C.S.I. FAZENDO ESCOLA


csi

Olha só, quem disse que em séries de TV não aprendemos alguma coisa? Um exemplo é o caso de uma fã inglesa de C.S.I. que o site Poltrona trouxe…

‘C.S.I.’ ajuda vítima de estupro de 89 anos a resolver crime

Um das técnicas utilizadas em C.S.I. ajudou uma fã da série de 89 anos a solucionar um crime em Leeds (Inglaterra). Vítima de um estupro, ela arranhou intencionalmente o rosto do criminoso para obter vestígios de seu DNA sob as unhas.

Após o crime, a senhora ligou para o serviço de emergência. Levada ao hospital, alertou os policiais. “Eu assisto a C.S.I. Arranhei o rosto do agressor para que vocês possam recolher amostras de DNA sob minhas unhas.”

Além dos resquícios de pele, os legistas forenses analisaram preservativos abandonados pelo estuprador no local do crime. Utilizando o banco de dados Codis, que permite a comparação de perfis genéticos e também é usado em C.S.I., eles identificaram o estuprador.

O angolano Mauro Patrice Quintino Lopes foi preso apenas 38 horas após cometer o crime bárbaro. Porteiro de um bar em Leeds, ele morava no mesmo prédio da vítima, um andar acima.

“O criminoso sabia que ela era uma senhora vulnerável e que vivia sozinha. Foi um ataque a sangue frio que poderia ter consequências fatais”, declarou o detetive Steve Payne para o jornal Yorkshire Evening Post.

A vítima se diz recuperada do trauma, graças ao apoio dos amigos. Para evitar más lembranças, agora mora em outro lugar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s