ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA


Fui ao cinema e assisti Ensaio Sobre a Cegueira, história do português José Saramago passada para as telas pelo brasileiro Fernando Meirelles. Para falar a verdade sempre estive alheio a história do livro, mas tinha uma noção básica dela.

Depois de levada às telas, confesso que me surpreendi com a trama. Até depois dela peguei o livro para ler e tentar decifrar um pouco mais dela.

Mas o que pude perceber no fim é a história de que o ser humano se transforma nas dificuldades. Mas mesmo antes da cegueira, a cena que ficou logo no início, quando o motorista fica cego, a impaciência das pessoas com o carro parado, ninguém ao menos cogitou a hipótese de ele estar com algum problema.

Mesmo diante do problema, aparece um espertinho, que lhe rouba. É interessante perceber no filme ou no livro os detalhes anteriores à reclusão. O depois, aí sim, aparece o ser humano, em condições de igualdade, onde ninguém é mais que ninguém.

O que dá para perceber, fazendo uma leitura da história, é que em terra de cego quem tem um olho é rei. E é o caso da mulher do médico, a única que ficou com a visão.

Enfim, depois de ter visto o filme, quero terminar de ler o livro, aí posso me posicionar melhor sobre o assunto. Só o que posso dizer é que vejam o filme, mas alerto que é chocante, quem não leu o livro e nem viu o filme, pode se enojar e se horrorizar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s